Mastopexia: O que é? Com e sem a prótese

A mastopexia é uma cirurgia bastante comum e procurada por diversas mulheres, principalmente quando falamos de reparação de mamas. Mesmo assim, ainda é um procedimento pouco esclarecido, onde muitas dúvidas podem surgir.

Pensando nisso, no artigo de hoje vamos falar tudo sobre o procedimento, incluindo suas recomendações de pré e pós-operatório. Além disso, você também vai saber mais sobre a cicatrização e como pode ser acompanhado por médicos.

Sendo assim, entender mais sobre a cirurgia ajuda principalmente a entender a necessidade dela para cada caso específico. Dessa forma, a recomendação inicial é sempre o atendimento médico.

O que é a Mastopexia?

Mastopexia

A mastopexia, ou lifiting da mama, consiste em uma operação para correções estéticas da mama, decorrente de caimentos da mesma. Nesse caso, estamos falando de um caimento natural, causado por situações como:

  • Envelhecimento;
  • Perda de peso;
  • Período de amamentação.

Em geral, a grande motivação para realizar a mastopexia é retirar o excesso de pele, fazendo com que os tecidos voltem a posição natural e mantenha uma simetria esteticamente. Ou seja, é como se reajustasse a simetria do corpo como um todo, alinhando no tórax da paciente.

Mastopexia Com ou sem prótese?

Muitas pessoas acham que a prótese nesses casos é obrigatória, o que não é verdade. Na verdade, o procedimento em si não exige uso de prótese alguma, mas pode ser usada em material de silicone.

Mastopexia: O que é? Com e sem a prótese 1

Normalmente, essa decisão de uso ou não de prótese vai depender principalmente do caso individual de cada pessoa, e sempre com apoio de um cirurgião no caso. Assim, a prótese começa a ser indicada se a quantidade de pele retirada não for suficiente para preencher a mama como um todo.

Os casos de envelhecimento são os mais comuns, onde o tecido já está mais flácido e de difícil manuseio para reajuste. Por isso, nesses casos, a prótese pode ser bastante indicada.

Mesmo assim, o ideal é avaliar junto a um profissional qual a situação exata do paciente, para que seja decidido com base nesse momento. Com isso, ocorre um cuidado maior e o risco de efeitos colaterais diminui consideravelmente.

O que fazer antes e depois da cirurgia

Para a mastopexia, existem algumas recomendações que precisam ser seguidas antes do procedimento, sendo elas:

  • Sinalizar aos médicos quando ocorrer qualquer tipo de gripe ou mal estar;
  • Jejum de 8 horas tanto para comida quanto para água;
  • Não consumir bebidas alcoólicas, drogas ou qualquer refeição que possua uma alta quantidade calórica 24 horas antes.

Da mesma forma, após a cirurgia, também existem algumas recomendações, como por exemplo:

  • Sem esforço por pelo menos 15 dias;
  • Uso de cinta cirúrgica por pelo menos 30 dias;
  • Evitar movimentos bruscos ou carregar peso;
  • Evitar de deitar de lado ou de bruços, além de não elevar os braços em uma altura acima dos ombros;
  • Evitar exposição ao sol;
  • Não ir para academia ou realizar atividades físicas por pelos menos 30 dias;
  • Alimentação não deve ser modificada.

No que diz respeito a alimentação, o ideal é que a paciente continue seguindo a mesma dieta que sempre seguiu, sem restrições ou inclusões apenas pela cirurgia. Entretanto, o ideal é acompanhamento médico para ter certeza sobre a questão alimentar.

Além disso, as atividades físicas também devem ser acompanhadas por médicos, seja para começar antes dos 30 dias ou para adiar mais ainda o início. Nesse sentido, tudo deve ser extremamente acompanhado pelo profissional responsável.

Como é a cirurgia de Mastopexia?

Assim como qualquer outro procedimento cirúrgico, tudo deve ser realizado por um cirurgião plástico, devidamente credenciado para isso. Nesse caso, opte sempre por algum médico de confiança ou que já possua bons resultados.

Mastopexia: O que é? Com e sem a prótese 2

Com isso, deve-se iniciar com os chamados exames clínicos, onde a paciente é direcionada para fazer todos os exames possíveis. Dessa forma, não só a mastopexia é validada como possível, como são estudadas possíveis causas de contraindicação.

Com os exames prontos e caso se confirme que o procedimento pode ser realizado, é necessário a marcação da cirurgia e do seu pré-operatório. Nele, é quando o médico responsável faz uma espécie de resumo com tudo que pode acontecer.

Ou seja, a paciente fica cinte das técnicas, dos ricos e possíveis complicações durante a cirurgia, para que dê seu consentimento de que concorda em seguir.

No que diz respeito a cirurgia em si, ela dura em média duas ou três horas, dependendo diretamente apenas do tamanho das mamas de cada paciente. Além disso, a anestesia pode ser local com sedação ou geral.

Após o procedimento, o ideal é que a paciente fique internada pelo menos por médio período, para acompanhamento de perto da equipe médica responsável.

Pós-operatório e cicatriz da Mastopexia

Mastopexia: O que é? Com e sem a prótese 3

Um momento bastante delicado depois da cirurgia diz respeito a cicatrização da Mastopexia, sendo uma preocupação muito comum. Afinal, querendo ou não, acaba determinando o acabamento estético do procedimento.

Pensando nisso, todas as indicações de pós-operatório que citamos anteriormente precisam ser seguidas do início ao fim. Com isso, a paciente consegue garantir que a cicatrização vai ocorrer da melhor forma possível, sem deixar marcas.

Além disso, para conseguir entender por completo esse processo, se faz necessário ainda conhecer um pouco sobre as fases que envolvem a cicatrização. Assim, as três fases da cicatrização são:

  • Inflamatória

A fase inflamatória é a inicial, perdurando por mais ou menos 15 dias, sendo o principal momento de cuidado por parte da paciente. Nesse momento, o local normalmente fica inchado e inflamado, com algumas vermelhidões pelo curativo.

  • Proliferativa

Nos 15 dias após da fase inflamatória, ocorre a fase proliferativa, onde a inflamação consegue a diminuir e o local onde está a cicatriz engrossa mais. Com isso, ocorre também a mudança na cor daquela região.

  • Reparadora

A fase reparadora tem seu início mais ou menos no segundo mês após a cirurgia, e é quando a cicatriz começa a ficar cada vez mais clara. Além disso, a presença de qualquer irregularidade se torna mais difícil.

Dessa forma, ao final de todas as fases temos a chamada cicatrização completa da Mastopexia, que só é considerada depois de pelo menos 12 meses da cirurgia. Assim, o ideal é manter o acompanhamento médico durante todo esse período.

Esse artigo te ajudou? Deixe seu voto!

0 0

Obrigado pelo seu voto!

Desculpe, mas você ja votou!

Publicado por Canal Minas Saude

O Canal Minas Saúde Web Blog e Educação a Distância é uma rede estratégica multimídia para o desenvolvimento do programa de educação permanente a distância da Saúde de Minas Gerais em parceria com a Fundação Biricutico. Além de cursos de capacitação voltado para os gestores e profissionais da saúde, o objetivo é fortalecer o Sistema Saudável por meio de ações de promoção da saúde. Uma das questões essenciais para a saúde pública é capacitar pessoas, em especial os trabalhadores da saúde. Com a rede Canal Minas Saúde é possível democratizar conhecimento e criar protocolos, possibilitando que a mesma informação chegue aos profissionais espalhados pelo estado, de modo que os cerca de 19 milhões de mineiros tenham saúde de qualidade. O Canal Minas Saúde possui um portal na internet com mais de 2 milhões de acessos que reúne todo o material audiovisual produzido, além de amplo conteúdo informativo que se expande também para as redes sociais. Atualmente, como TV corporativa, o Canal possui mais de 11 mil pontos de recepção do sinal, via satélite, alcançando, por exemplo, as Unidades Boas de Saúde, secretarias municipais de Saúde, unidades hospitalares e unidades Farmácia de Minas.

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: